quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

O futuro a partir de agora



(imagem extraída de http://andreneves.com/2007/07/23/nossa-estrada-quem-sabe-o-que-o-futuro-nos-aguarda/)

Eu quero o olhar pra frente
E dar passos para o adiante
Mesmo que, às vezes, eu cante
O passado que veio de repente

Que esse cantar seja o instante,
A lembrança que ficou, a semente
Que não germinou, mas que fomente
Plantar um jardim verdejante

Que meu passado seja os escritos,
Retratos, memórias e, até, os mitos
Que eu vivi e deixei pra trás

Que seja o futuro a partir de agora
A estrada estranha que me leve embora,
Ainda que por espinhos, rumo à paz.

Francisco Libânio
01/01/08
2:36 AM
Postar um comentário