sábado, 12 de janeiro de 2008

Série Mulheres - Às mulheres brancas




Começo com este poema a Série Mulheres. Eventualmente gosto de escrever série de poesias dedicadas a um tema específico. Esse das mulheres compreenderá cinco poemas e esse é o primeiro.

Mulher branca, tu na tua pele alva
Carrega a delicadeza de porcelana
E a doçura que das mãos te emana
Das preocupações do dia nos salva.

Teus cabelo, se é moreno ou é louro,
Se é castanho ou é ruivo não importa...
Mas sim o quão bem nos conforta
O toque dos teus dedos doces de ouro.

Deita-me a cabeça em confortável leito
E vela-me o sono como ama zelosa
Para que nele eu atinja a plena paz

Que meu descanso em ti tenha o efeito
De um bálsamo e que tua face rósea
Traga-me tranqüilidade ainda mais.

Francisco Libânio
12/01/08
2:23 PM
Postar um comentário