segunda-feira, 7 de março de 2011

Amor de carnaval


Foi a reunião de todas as alegrias,
Os blocos a brindar o acontecimento,
Nosso encontro, o contentamento,
O beijo prenunciando que serias

A mulher da minha vida, o alento
Da minha vida por todos os dias,
Enquanto o bloco bailava às vias
Eu contemplava meu complemento,

Esta mulher maravilhosa, foliona,
Uma amante à noite e brincalhona
Ao dia marcou naquele carnaval

Mas, como tudo tem seu fim, afinal
Ela também teve. Sumiu sorrateira
Sepultando o amor na quarta-feira.

Francisco Libânio,
07/03/11, 10:11 AM
Postar um comentário