sexta-feira, 25 de julho de 2014

1726 - Soneto da briga quase terminal

Ponto final que vira vírgula

E surge um feio desentendimento,
Ela o acusa e chama de bandido,
Safado, como ele pôde ter traído,
Trocar amor por um só momento?

Ele ouve esse descontentamento
Ser desfiado sem ser interrompido.
No momento em que ele é ouvido,
Pergunta da traição o fundamento.

Uma foto. Ele de papo, dando asa
A uma fulana, o que dela extravasa
Esse ódio. Ele vê a foto e a analisa;

E esse tal rapaz na foto até parece,
É bonito e arrumado e o envaidece,
Mas não é ele. E tudo se ameniza.

Francisco Libânio,
04/07/14, 10:06 AM
Postar um comentário