quinta-feira, 24 de julho de 2014

1723 - Soneto do domingo em casa

"Não deixa queimar, viu, meu amor?"

Domingo em casa, com a sua amada,
A moça que você namora e, pode ser,
Será sua esposa. Hoje é dia de comer,
E dar tanto de família à sua namorada,

Que com tal confiança bem se agrada.
Até propõe o papo de mulher a mulher
À futura sogra, que se esquiva. Render
Esse assunto, ela sabe, dará em nada.

Então a namorada junta o seu parceiro,
Agradece a confiança de se dar inteiro
A ela e quer retribuir e não sabe como.

Ele sugere um domingo a dois, o amor
Que ela chama e ele de sexo a melhor
Ideia. Ela o vence e o faz de mordomo.

Francisco Libânio,
02/07/14, 12:19 PM
Postar um comentário