quarta-feira, 30 de outubro de 2013

1252 - Soneto enviesado

De relance

O problema de todo olhar indireto
É disfarçar para não olhar de frente,
Não dar na cara, achar o eloquente
Motivo para o olhar não ser o reto.

Só se olha de través caso o objeto
Observado seja ou demais atraente
Ou tão feio que na olhada somente
Ou se vira pedra, ou pior, concreto!

Assim, olhar enviesado exige saber,
Exige técnica apurada para parecer
Não a secada que, tão devastadora,

Despe o outro qual fosse estuprá-lo,
Mas queria saber a arte sem o abalo
Para admirar o corpo que vejo agora.

Francisco Libânio,
30/10/13, 12:11 PM
Postar um comentário