sábado, 26 de outubro de 2013

1246 - Soneto amor-daçado

Um dia de cada vez... Livre.

Pra falar mais de amor, seria preciso amar,
Ter a pessoa ao lado e dividir momentos,
Precisava sorrir sem criar tantos inventos
Emocionais e piegas a coisa de ser um lar,

Família feliz, ter um filho e ajuda-lo a voar,
O amor é o mais nobre dos sentimentos?
Concordo, mas amem e estejam isentos
Dos sentimentalismos e de todo o lugar

Comum dos apaixonados deslumbrados,
Amem e cuidem-se. Olhem para os lados,
Olhem, sobretudo e sempre para frente.

Amarrem o amor que ao estar bem atado,
Ele estará livre, será bônus e não enfado
Bem como será verdadeiro principalmente.

Francisco Libânio,
26/10/13, 1:34 PM
Postar um comentário