sábado, 19 de outubro de 2013

1231 - Soneto bravateiro

Porque perfeito só o Davi de Michelangelo. Não fala besteira e tem corpo escultural.

Querer fugir de si, que aventura!
Ser quem não se é, ser o avatar,
O cara da foto, o foda a arrasar
Multidões, aquele a quem a dura

Vida não aflige e o bem perdura,
O bom da oficina, o chefe do lar,
Querido entre amigos e lá no bar
Ser camarada e deixar a pendura

Por ser bacana, É legar ser assim,
Júbilo e alegria a não ter mais fim
E não eu, sujeito mais desditoso.

Só que aquele lá tem um defeito,
Um só, e um feio e dos sem jeito,
Ele é tudo e um baita mentiroso.

Francisco Libânio,
19/10/13, 12:10 PM
Postar um comentário