segunda-feira, 28 de outubro de 2013

1248 - Soneto antiecológico

Coisa ridícula caçar vaga-lumes!

Pensa caçar mais de um milhão
De vaga-lumes por aí. O trabalho,
O estrago, tremendo enxovalho
Na natureza. Daria a escuridão?

Nem tanto, mas tal devastação
É estúpida e daria aquele galho
Além de ser a burrice do caralho,
Um genocídio sem ter intenção.

Se quer ver sorrir, conta piada,
Lembra uma história engraçada,
Para sorriso tanta coisa se faz,

Mas para com putaria de caça,
Deixa de lado essa puta arruaça,
Cala essa boca e deixa em paz!

Francisco Libânio,
28/10/13, 12:12 PM
Postar um comentário