quarta-feira, 27 de abril de 2011

Série Mente 03 - Medos


Meus medos são lobos dos mais cruéis
E têm os andares ardilosos e sorrateiros,
Seguem à espreita, sentem meus cheiros,
Desejam me devorar ou aos meus farnéis

Cheios de sonhos. E aí atacam em tropéis
Infernais. Os mais fortes são os primeiros
A morderem pernas contra chutes certeiros
E boca evitando que eu chame os batéis

Que me defenderiam deles. Minha solução
É me atracar ao pescoço do líder da matilha,
Os outros ameaçam, mas minha mão encilha

O Alfa e com força domo o medo dominante,
Mato-o e depois, à muita luta, venço o restante,
E sigo, mas ainda há lobos. É preciso atenção.

Francisco Libânio,
26/04/11, 11:27 PM
Postar um comentário