domingo, 17 de abril de 2011

Porque este amor que eu te tenho


Porque este amor que eu te tenho
É maior que o coração pode dar,
Ele, um pote, e meu amor um mar
Exigiu de mim tamanho empenho

Que não soube como me portar,
Para amar era preciso tanto engenho
E tanta delicadeza que eu, ferrenho
Romântico, soube que não sabia amar

Dura realidade de dificílimo confronto,
Enfrentá-la exigia de mim preparo
E renúncia ao que pudesse ser caro,

Fi-lo e quando me encontrei pronto,
Meu amor forjado em sem iguais
Condições e aulas não te servia mais.

Francisco Libânio,
17/04/11, 7:43 PM
Postar um comentário