sexta-feira, 30 de novembro de 2012

655 - Soneto fora de hora

O melhor momento da mulher


Eu esperava por isso, chegar tarde
Dizem: Aos atrasados só fica resto.
Talvez se eu fosse sacado e presto
Ou não fosse babaca ou covarde

Chegaria na hora com tanto alarde
Ou cedo, mas chegaria aí modesto
Criando nova história, um contexto
E apagaria a chama que agora arde

Eu sabia que já se teve muita dança
E agora, com essa presente tardança
Não poderei pedir ou fazer exigência

Melhor. A festa devia estar bem chata
E agora que sou só eu só me arrebata
A melhor parte e o fino da experiência.

Francisco Libânio,
30/11/12, 1:00 PM
Postar um comentário