terça-feira, 24 de julho de 2012

0351 - Soneto do corrupto arrependido


E na Coreia do Sul, olha isso,
O presidente de lá que nada
Fez, mas sua equipe safada
Causou verdadeiro rebuliço,

Pediu perdão por ser omisso,
Não tinha cara para a revoltada
População que estava lesada
E puta com o descompromisso

Do seu máximo mandatário,
Penso aqui, um confessionário
Para voz de político ladrão

Nem o povo, padre ou pastor
Suportaria tanto contraventor
Fazendo fila para o perdão.

Francisco Libânio,
24/07/12, 8:18 AM
Postar um comentário