terça-feira, 10 de julho de 2012

0317 - Soneto do óbvio surpreendente


Dois moradores de rua, o marginalismo
Da miséria humana vivendo a flagrante
Dureza em que sobreviver é o bastante,
Foram tidos grãos-exemplos de heroísmo

Isso por que, num aparente altruísmo,
Devolveram corretos a um restaurante
O que fora roubado por um meliante,
Uma boa grana. Fez-se sensacionalismo,

Virou notícia, virou capa, manchete,
Foi uma surpresa, jogou-se confete
O restaurante, num ato de bondade

E gratidão, contratou os mendigos,
E dói ver que mereça tantos artigos
O que devia ser frequente honestidade

Francisco Libânio,
10/07/12, 10:12 PM
Postar um comentário