terça-feira, 17 de julho de 2012

0338 - Soneto Legislativo


Câmara, Assembleia, não importa
Como também se ele é deputado
Ou vereador. Importa seu riscado
Fazer lei, aprovar lei ou pô-la morta

Se ela já não cabe ou não comporta
No atual mundo em que mudado
Tudo fica sempre que passo é dado
E lei arcaica o novo não suporta

E essa cambada é nossa voz oficial,
Mas hoje tal voz fala e canta tão mal
Que há quem prefira ser surdo-mudo

E não falar tanta asnice sem pensar
Nem a tanta bobeira ter que escutar
De um beócio com ar de sabe-tudo.

Francisco Libânio,
17/0712, 6:25 PM
Postar um comentário