segunda-feira, 9 de julho de 2012

0310 - Soneto jacarezante


Em dias frios, o sujeito fica feliz
Mais com uma nesga que aqueça
Do que, digamos, caso apareça
Um pote de ouro fazendo chamariz

Porque o frio, e eu sei quem diz,
É um inferno. Que ele desapareça,
Suma, não volte ou se despeça
E troca todo o inverno por um triz

De sol para ficar todo espichado
No quentinho bonito e folgado
Tipo o jacaré na beira da lagoa

Eu, que de sol não sou inimigo,
Também curto isso, mas já digo,
O par frio-edredom me afeiçoa .

Francisco Libânio,
09/07/12, 10:31 PM
Postar um comentário