segunda-feira, 25 de agosto de 2014

1756 - Soneto outra vez entediado

Tento ser não consigo.

Pego-me entediado e um soneto
Até pode me tirar dessa mesmice.
Tento encarnar o pior da canalhice,
E ao fazer isso rápido me remeto

Ao pior do homem. Mas me meto,
Mesmo assim, nisso e a babaquice
Masculina enoja. Sem-vergonhice
E falta de caráter Lanço meu veto,

Demonstro minha repulsa, protesto.
Ser canalha agride o lado honesto,
Ser macho e não homem me ofende.

Volto ao tédio e à solidão absoluta,
Mas é melhor isso que viver a bruta
Vida do que não pensa não pretende.

Francisco Libânio,
30/0/14, 6:47 PM
Postar um comentário