sexta-feira, 8 de agosto de 2014

1741 - Soneto do namoro á distância

É uma situação chata. Mas tem seus prazeres.

Por se amarem e não estarem perto
Ficou essa coisa tanto incompleta.
Ama-se e mesmo a forma discreta
Não poupa o calor e o desconcerto

Do namoro. Eles têm algum acerto,
Combinam amainam a hora repleta
De saudade e até um prazer enceta
Seu momento e fica ali mais liberto.

Estranha quem vê, pensa a loucura,
Oferece um outro namoro por cura
Para ver, tocar, sentir com verdade.

Oferta declinada. Quem está por lá
Não será traído. O amor, no caso, há.
Não é a melhor, mas é a variedade.

Francisco Libânio,
18/07/14, 12:36 PM
Postar um comentário