segunda-feira, 18 de agosto de 2014

1749 - Soneto do namoro tardio

O que vale é que ela veio.
Namorou mais tarde, a demora
Em achar esse tal amor perfeito
Pôs um monte de plano refeito,
Deixar as coisas para outra hora.

Só que a mulher apareceu agora,
O amor dá os frutos e o proveito,
A moça dá a retroagir cada efeito
Que desde sua presença vigora.

Talvez o tempo não deu a ajuda
Ou mostrou a opção que muda
Definitivamente o que já existia.

Tempo sábio? Não o vejo assim,
Às vezes ele depura o que é ruim
E o atraso se transforma em valia.

Francisco Libânio,
25/07/14, 12:41 PM
Postar um comentário