sábado, 21 de maio de 2011

Enquanto eu lia meu livro de Anais Nin


Enquanto eu lia meu livro de Anais Nim,
Contos pornográficos, mil perversões,
Literatura para os puristas além do ruim
Eu me levava por tantas indiscrições,

Pensava naquelas mulheres para mim,
Vivia como se reais todas as situações,
Para voltar ao meu real e ver que, enfim,
Nada era. Somente o leitor de invenções

Foi quando a mulher que estava comigo,
Parceira eventual para algum coito amigo
Me viu a ler o que ela conhecia e adorava,

Sorrateira, enquanto eu lia, ela chupava,
Ao notar, deixei o livro, fiquei à vontade
Para a leitura se transformar em realidade.

Francisco Libânio,
14/05/11, 7:37 AM,
Postar um comentário