sexta-feira, 13 de maio de 2011

045 - Da gente diferenciada


Essa gente que não quer metrô perto de casa,
Que quer que se trabalhe pra ela, mas distante;
Gente que olha de cima com mau semblante
Gente que sem sair do chão acha que tem asa,

É uma gente com suposta bagagem, mas rasa,
Que chama de inveja a crítica ao seu desplante,
De afastar de si a gente que não tem o bastante
E chama de defesa seu despautério que defasa

De suas mansões os que servem para poli-las,
Gente que chama perder avião de infelicidade
E progredir via batalha ou incentivo leviandade

É pior que o que eles chamam gente das vilas,
Das favelas, bem pior que a ralé desclassificada
E sua diferenciação, na verdade, é uma piada.

Francisco Libânio,
13/05/11, 8:47 PM,
Mongaguá.
Postar um comentário