terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

11 - O poeta, enquanto elemento social,


Extraído de http://lh3.ggpht.com/BetaniaUchoa/SQSpWrDwreI/AAAAAAAAAsA/OCPor8gBOCE/s400/jooweb.jpg

O poeta, enquanto elemento social,
É cidadão, é trabalhador e contribuinte,
É grato pelo ganho e ofendido pelo acinte
Do cotidiano como qualquer mortal,

É espectador e agente, ouvido e ouvinte,
É incógnito e partícipe no mundo factual,
Aplaude o que há de bom, apupa o que há de mau,
Mas conta com o inotável e secreto requinte

Da percepção, este que de maneira discreta,
Surge ao tomar em suas mãos sua arma, a caneta,
E faz da realidade comum que está vivendo

Ou um povo que recebe seu herói em adoração
Ou faz das miudezas uma sublime canção
Ou, ainda, vê o caos criado por um monstro horrendo.

Francisco Libânio
20/02/09
1:11 AM
Postar um comentário