terça-feira, 12 de maio de 2015

1872 - Soneto fálico

Que tamanho é esse interesse
Em ver em qualquer lugar o falo
Até onde ele não existe? O estalo
Paranoico que acentua a prece

Do pudico. Talvez mais devesse
Nem vê-lo e se o vir, bem ignorá-lo.
O pau visto não pode ser o calo
Tão doído. Esse incômodo parece

Demais com a grande incerteza
Frente a essa inexistente dureza
De um pinto que só o sujeito viu.

E se tiver um pinto, que lá fique
Curta-se o resto sem ter chilique.
Chilique desqualifica como viril.

Francisco Libânio,
08/05/15, 12:57 PM
Postar um comentário