terça-feira, 16 de março de 2010

Série Desejos - Mar


Olho o mar, mulheres maravilhosas envoltas
Em salobra água que, por ondas inquietas
São assaltadas e se vitimam com entrega
Algumas, muito lindas, muitas muito soltas,
Umas com desejos ocultos, mas todas completas
Nessa água que as refresca e lhes carrega

Eis que vem do mar, uma sereia. Anônima na areia,
Ela se deixa levar pela água e o que lhe cobre
Ela oferece ao mar ritualmente como oferenda
E fica nua como se vestisse algum traje nobre
E tem á água como se vestisse alguma renda.

Não me seguro e corro para o mar a amá-la
E ela me permite como se estivesse à espera
Fazendo-se em meu corpo, dando-me posse
De tudo que é seu enquanto o mar nos embala
Num vai e vem de ondas que apenas tempera
De salgado o beijo da sereia que ainda é doce.

Francisco Libânio,
16/03/10, 12:01 PM


Do blogue Desejos Íntimos da Paula
Postar um comentário