domingo, 28 de março de 2010

Pausa


É sempre preciso fazer uma pausa depois de uma grande conquista. Desfrutar os louros, ter aquela hora para olhar e pensar “Eu mereço” ou não pensar nada, apenas usufruir. Também é preciso fazer uma pausa após a tentativa. Esperar a colheita depois de todos os esforços. Essa pausa pode ser cheia de fé, de expectativas, de bons agouros para que tudo o que foi trabalhado dê certo ao final. Seja como for, todas as pausas, desde que surgidas de esforços, são tão justas e tão dignas quanto todas as horas trabalhadas. Sim, o descanso do trabalho é tão grandioso quanto ele.


Francisco Libânio

28/03/10, 6: 44 PM


Postar um comentário