segunda-feira, 10 de agosto de 2009

42 - Fizessem de mim um instrumento do mal


Extraído de http://www.brickshelf.com/gallery/snyderman/MachineHead/01_front_view_01.jpg

Fizessem de mim um instrumento do mal,
Talvez até fosse. Seria um esforçado aparato
Em minha função e, desde que sob hábil trato,
Faria meu serviço com maldade sem igual,

Mas também só se fosse sobre isso insensato
Ou não soubesse o que é maldade e que para tal
Há o reverso, que é ser bom, que é ser leal.
Sabendo disso, cometeria grave desacato

Involuntário contra a mão que me manejasse.
Devolveria-lhe o mal com a mesma classe
Peculiar a ela sábia que é para arrasar a paz

E enquanto ela, retalhada pelo mal devolvido,
Agonizasse, eu pediria perdão pelo acontecido
Para me quebrar e não funcionar nunca mais.

Francisco Libânio,
25/06/09, 2:52 PM
Postar um comentário