quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Das Miragens



Se vês sem haver algo que queiras,
Nem por isso ele não existe
Tua mente tanto quer e tanto insiste
Que as ilusões terminam verdadeiras

Francisco Libânio,
17/12/09, 17:12/09
Postar um comentário