terça-feira, 2 de junho de 2009

Série Nomes - Adriana


Extraído de http://m6.photobucket.com/image/mulher%20da%20noite/tetera/Veluma/MulhernaNoite.jpg.html?src=www

Ela sabia tantas coisas, era informada,
Curtia a noite e nela sabia as fofocas,
Os namoros, os rompimentos, as loucas,
As santas e as por quem não se davam nada,

Mas eram impossíveis, sabia das trocas
De casais. Mas sabia e guardava calada,
Pois sabia bem que uma boca fechada
Nunca iria cair beijada noutras bocas

Era zelosa consigo e com o íntimo
De seu apartamento. Daquela porta
Poucos passaram, menos se sabia

Eu só fui até ela, não entrei e foi ótimo,
Pois testemunhei sua dona absorta
A me beijar como com poucos fazia.

Francisco Libânio,
14/04/09, 11:56 PM
Postar um comentário