segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

1765 - Soneto para o toca-CD

Ele chegou mandando a vitrola
Para o limbo e para o antiquário
E ficou tempo sendo autoritário,
O DVD da música, pois lá rola

Som com qualidade. Ele, gabola,
Não viu que havia um modo vário
De música no ambiente planetário
Que é a Internet e nem viu a sola

Que o chutou. CDs caros demais,
Mais fácil ir por vias pouco morais
E gravar a música no computador.

Pobre toca-CD, relegado ao asilo
Dos aparelhos, fez um pior vacilo
E agora acompanha o antecessor.

Francisco Libânio,
13/08/14, 12:21 PM
Postar um comentário