domingo, 4 de janeiro de 2015

1759 - Soneto de intima ação

Por que a cama precisa ser aberta
E os atos nela serem publicados?
Visitantes a saber se são cotados
Ou querendo oferecer uma oferta

Para estar nela? Pois, está deserta
Minha cama, eu em todos os lados
E assim espero seguir. Mais dados
Não serão dados. Não me desperta

Interesse o que dizem aí das alheias
Camas e se estão vazias ou cheias.
O que se faz, então, não é respeito

Meu e nem o que faço lhe diz caso.
Mando a merda ou mais extravaso
Com quem exorbita sobre meu leito.

Francisco Libânio,
04/08/14, 12:25 PM
Postar um comentário