quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Véspera


Extraído de http://wilfridhoffacker.blog.lemonde.fr/files/attente_3.jpg

Eu esperava o dia em que virias,
Contava as horas, que eram inimigas
Por serem tantas, colecionava figas
Pedindo que só trouxesses alegrias

Eu sonhava contigo e enfrentava intrigas
Com quem dissesse que chegarias
Rindo da paciência pelas tardias
Esperanças que foram, afinal, amigas

Na espera que se fez só espera
E foi até o dia que seria a véspera
Do teu vir. Veio uma desconhecida,

Pediu informações, fez-se apresentada,
Soube da espera e ofereceu-se por amada
Enquanto ainda não me vieste à vida.

Francisco Libânio,
06/01/10, 11:00 PM
Postar um comentário