segunda-feira, 18 de maio de 2009

Série Nomes - Jurema


Extraído de http://www.msnoticias.com.br/fotos/Beleza%20indigena.jpg

Aquela beleza da terra, tão faceira,
Mesmo sendo ela filha da cidade,
Longe do verde, era uma mocidade
Tão encantadora que era a primeira

A ser notada na rua. Tão a vontade
Andava, livre, roupa costumeira
De dia a dia, naturalidade brasileira,
Parecia demais uma índia de verdade

A desfilar pelas matas, corpo ao léu,
Parte da natureza, flor da floresta,
A própria moça do famoso romance

E eu a vendo, queria tanto a chance
De provar o beijo e esbaldar na festa
Doces daqueles tais lábios de mel.

Francisco Libânio,
15/04/09, 12:29 AM
Postar um comentário