terça-feira, 26 de maio de 2009

Preta


Extraído de http://63.img.v4.skyrock.net/63a/nubiennes/pics/531459372_small.jpg

O negrume era o destaque no conjunto
E era alva uma luz naquela mata escura,
Luz que trazia pra si e instigava a procura
Do que mais houvesse, mas se fosse junto.

Era como se a luz beijasse o explorador,
Que, saciado por ela, seguia esta trilha
Quente e negra enquanto o odor de baunilha
Do chão completasse a vista. O sabor

Era sentido e era real. Diante da pujança
Da paisagem, no primeiro regato se deitava
Olhando ao alto a luz que também olhava.

O explorador era eu, deitado em teu colo
De pele preta, e a luz que irradiava tal solo
Era teu sorriso a guardar minha andança.

Francisco Libânio,
26/05/09, 11:07 AM
Postar um comentário