quinta-feira, 28 de maio de 2009

29 - Explicou-me tantas coisas sobre amor e sobre paixão


Extraído de http://www.newinspirationalmovement.org/blog/wp-content/uploads/2008/01/desiringlr.jpg

Explicou-me tantas coisas sobre amor e sobre paixão,
Dissertou sobre os homens que passaram por sua vida,
Disse o quanto foi amada, contou o quão era querida
Para depois de um silêncio vago concluir “Foi ilusão!”

Porque o amor que vivera era como uma peça repetida,
Mesmos roteiros, mesmos cenários, mesma figuração,
Mas os atores eram diferentes. Vez ou outra uma repetição
Do homem que fazia Romeu ou Ulisses era permitida.

Às vezes, parecia, mesmo, mais teatro que envolvimento.
Tantos amores e tão pouca vida tinha para tal trânsito
Que como se fiar quando ela disse “És tu meu primeiro!”?

Dei-lhe um abraço amigo, de mim o mais verdadeiro,
Disse que a queria bem, mas que para este contradito
Amor cheio de atores e de cenas eu não tinha talento.

Francisco Libânio,
28/05/09, 10:36 AM
Postar um comentário