terça-feira, 10 de junho de 2014

1693 - Soneto sobre a anedota búlgara

Como assim caçar borboletas? 

Sobre um certo czar naturalista
Que caçava homens, só digo
Que vinha de um tempo antigo
E continua atual, vanguardista

Quase. E que dá tanto na vista,
Aparece por aí vendo o umbigo
E muitos têm um tipo de amigo
Na mídia que chega e entrevista

Como se fosse um herói do bem,
Mas mata caça homens e quem
Mais for contra a sua autoridade.

E pior, esse como aquele citado
Ao ouvir fica tão igual espantado,
Acha caçar andorinha barbaridade.

Francisco Libânio,
18/05/14, 2:39 PM
Postar um comentário