sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Terra Molhada


Pra quem mora no interior, mesmo numa cidade grande como é Prudente, tem certas coisas que marcam. Ok, este cronista nunca viveu no campo, mas como quase todas as pessoas da cidade (pelo menos, os de sua geração), ele já passou, pelo menos um dia, fora da cidade em contato com a terra. E isso é muito nostálgico.

O dia hoje está abafado, há um branco no céu que induz a chuva e é o que se espera. Primeiro para refrescar o dia quente, mas também para que a água caia no jardim da casa e deixe vir do chão o delicioso cheiro de terra molhada, cheiro que lembra a infância do cronista. Cheiro que desperta a pueril vontade de tomar banho na chuva, deixar que essa água gratuita inunde uma alma citadina demais e faça florescer lembranças de um tempo bom. Por enquanto, tudo o que temos é calor, mas a chuva é possível. E que venha. Ando precisando demais disso.

Francisco Libânio,

05/11/10, 10:16 AM
Postar um comentário